terça-feira, abril 12, 2011

Pele de Cordeiro



Certa vez numa conversar de bar a respeito de signos (?!), um grande amigo me fez despertar para o que eu considerava ser uma virtude minha: o altruísmo. Ele me disse que era tudo papo-furado meu. Que no fundo, no fundo, eu era uma grande controladora. Na hora fiquei meio chocada, mas conforme ele foi falando, tive que reconhecer que ele tinha razão. E muita. A fórmula é simples: eu me mostro muito preocupada em ajudar alguém, mas o meu objetivo é fazer com que a pessoa aja como eu quero. Então, com todo meu jeitinho caridoso de ser, vou mostrando "os caminhos certos" e me faço de vítima quando a pessoa não segue meus "conselhos". Hoje em dia assumo que manipulo sim. Sem culpa nenhuma. Mesmo porque, todo mundo tem essa necessidade de controle. Só o que muda são os métodos. E as vítimas.

4 comentários:

  1. Eu também já tive essa mesma desilusão. A gente tem que controlar essa nossa veia "boazinha", hehehe.

    ResponderExcluir
  2. Típico dos aquarianos, Marquinho...hehe

    ResponderExcluir
  3. Não sinto vontade nenhuma de manipular ninguém. Sou um ET? Ou sou alguem que nao se manca? Ou sou preguiçosa? Sim, porque esse negócio de controlar deve dar o maior trabalho.

    ResponderExcluir
  4. Nem é de propósito, mesmo porque dá trabalho. Acontece mesmo.

    ResponderExcluir